Ads

 Rádio Onlline de Música Latina

Últimas Notícias

Dançarina registra B.O. após ser intimidada, constrangida e exposta pela vizinha por dançar em condomínio; "Eu não vou ficar calada!"

Giordana Leite (água) /Via Instagram

Parece absurdo você estar lendo uma notícia dessas em pleno século XXI e de fato é. Essa semana, em João Pessoa, a dançarina Giordana Leite, também conhecida pelo nome artístico de Água foi constrangida e exposta em grupos de Whatsapp de seu condomínio por uma moradora que se incomodou com vídeos da profissional dançando em áreas comuns do condomínio. A mesma alega que os vídeos ferem a moralidade, a dignidade e bons costumes e expõe o condomínio em questão e solicita ao síndico que medidas sejam tomadas para preservar a integridade das famílias e até pede a censura das postagens feitas no Instagram e reforça "está ficando feio".

Tudo aconteceu nesse final de semana, após a Giordana gravar um vídeo dançando perto da piscina do condomínio de onde mora e postar no Instagram, sua vizinha após ter conhecimento do vídeo, solicitou que o síndico tomasse medidas para censurar as gravações já feitas no condomínio e evitar gravações futuras por serem "atos explícitos e obscenos" que ferem a moralidade das "famílias de bem" residentes no condomínio. 

Confira abaixo o vídeo pivô da discussão:


Giordana, é dançarina profissional há mais de doze anos, formada em Educação Física, coreógrafa, cantora e professora de dança, tem reconhecimento nacional e internacional e já deu vários workshops pela prefeitura de Campina Grande e várias entrevistas para programas de Tv, chegando até a se apresentar na Fátima Bernardes ao lado da Ivete Sangalo mostrando seu trabalho com a música latina.

Giordana Leite ensinou passos de reggaeton para Fátima — Foto: Isabella Pinheiro/Gshow

A dançarina afirma que não faz parte de nenhum grupo do condomínio e que tudo foi refutado pelas suas costas, inclusive as conversas com o síndico. Ela ficou sabendo das mensagens ofensivas ao seu trabalho através de outros moradores que a defenderam e enviaram prints dos insultos. 
Giordana revela que mora no condomínio há três anos, e que os ataques começaram há cerca de um mês.

Se intitulando "Serva de Deus", após a repercussão do caso, a vizinha mandou vários áudios para a Giordana tentando intimidar a dançarina "Não temo nada, pois sei dos meus direitos e deveres"  

“Não sei quem é você, não lhe conheço, eu não sei de onde você veio, nem de onde você é, eu sei que eu sou proprietária de três apartamentos aqui no condomínio, se trata de um condomínio familiar. Tenho uma prima que é da Polícia Federal, ela disse que isso não pode acontecer” 

“Aqui não é casa de show, entendeu? Aqui se trata de um lugar familiar onde tem senhoras, crianças e adolescentes. Eu também trabalho diretamente com o Conselho Tutelar e eu estou pedindo ao síndico que tome posição diante disso, porque não vai ficar assim não, tá certo?”


"Isso são atos  obscenos e explícitos, eu digo a onde passar, você não sabe com quem tá falando, entendeu? Isso não vai ficar desse jeito. Você pode fazer o que quiser, que eu não tenho medo de nada, eu sei dos meus deveres, mas sei os meus direitos." - Continua, afirmando que o acontecido feria o regulamento do condomínio segundo seu 7 artigo.

Art. 7° 
b) Guardar reserva e respeito no uso das coisas e partes comuns, não as utilizando nem consentindo que as utilizem de maneira prejudicial ao sossego, salubridade e segurança dos possuidores, ou aos bons costumes, bem como não cedê-las ou alugá-las para pessoas de maus costumes ou que de alguma forma possam incomodar os demais condôminos;

Ouça os áudios na íntegra:

Após Giordana falar que tomaria medidas cabíveis na justiça, a vizinha em tom mais exaltado retruca:  

"Quem vai pra justiça é vocês expondo o condomínio nas redes sociais com essa forma de dança. De justiça e polícia eu conheço, você não está falando com uma pessoa leiga não! Pode printar, pode fazer o que quiser, mais isso não vai acontecer mais não. E quem vai seguir vocês sou eu mesmo, porque isso aqui é um condomínio familiar"


A dançarina recebeu vários apoios não só de profissionais da dança, mas de vários artistas, amigos e moradores do condomínio que entendeu a atitude da vizinha como preconceituosa, ofensiva, que vai contra a liberdade de ir e vim, e de se expressar através da arte, entendendo que a moradora incomodada tentou intimidar e constranger em tom de ameaça, ridicularizando uma profissional de dança por suas coreografias, vestimentas e estilos musicais, usando a religião e a moral como embasamento contra uma dançarina que devido a pandemia resolveu gravar vídeos em seu condomínio.  

"Enquanto vocês estão falando aí, em concordância com o erro da moça, tem muita pessoas vindo aqui no meu privado que não querem se expor e também achando errado"
Confira abaixo prints de alguns moradores que defenderam a dançarina no grupo:


Sem abaixar a cabeça, Giordana resolveu,  expor o acontecimento e registrar um B.O., entrando com um processo criminal e civil, como exposição da imagem sem autorização, preconceito, discriminação, injúria e difamação. Giordana ressalta que nunca se quer marcou o condomínio em suas publicações e mesmo depois do ocorrido preferiu por não expor o nome dos envolvidos e nem o nome do condomínio nas redes sociais. O caso se repercutiu em sites e no meio artístico como um debate urgente e necessário contra o preconceito dentro da dança. Giordana criou um destaque nos stories do seu instagram com maiores detalhes sobre o caso para que ela seja porta voz de outras mulheres que sofrem preconceito com sua profissão.

Dançarina Giordana Leite rebate críticas de preconceitos e sexualização na dança de reggaeton, "Já sofri muito".

Nosso site teve acesso exclusivo a todos os materiais, incluindo áudios e o Boletim de Ocorrência:

Boletim de Ocorrência feito por Giordana Leite sobre o caso

Sobre os vídeos, Giordana fala:
“Os vídeos são gravados por meu companheiro ou pela minha irmã. Desde que comecei a morar aqui, procuro horários em que os espaços estejam vazios para gravar meus vídeos, justamente para não incomodar ninguém nem ser incomodada. Meus vídeos são postados no Instagram profissional e nenhum morador do condomínio havia se manifestado desconfortável ou ‘agredido’. Foi uma péssima surpresa descobrir que eu estava sendo exposta como uma criminosa”
"Não sei no que vai dar, mas a gente não pode normalizar esse tipo de situação. (...) Por incrível que pareça, no mesmo dia que eu publiquei nos meus stories esse caso, aconteceu isso tudo comigo. Então, não sei se é por pura maldade mesmo ou as pessoas estão muito desinformadas, ou é ignorância. Mas isso é muito grave e afetou não só o meu profissional, não só o meu social, afetou também a minha segurança. Eu nunca me expus pras pessoas daqui, isso não pode nunca ser normalizado e as pessoas precisam falar e expor sempre que acontecer, não podemos deixar passar”

 

Giordana durante desabafo no instagram /Via: Stories

Por meio de nota, o condomínio afirmou que
o condomínio preza pela democracia, diálogo e respeito, objetivando manter sempre uma boa convivência entre todos os condôminos e que não irá se posicionar sobre o caso, mas afirma a inexistência de irregularidades nos vídeos”.



Desde 2018 a gente fala sobre o preconceito que a Giordana vem sofrendo desde dentro da dança até pontos mais isolados como o caso do condomínio:

Em 2018 a Giordana rebateu críticas sobre preconceito que sofria no meio artístico e conversou com exclusividade com o nosso site sobre o tema que pelo que vemos, até hoje são recorrentes o preconceito com a sua profissão e estilo de dança.





Nenhum comentário

Bem-Vindo ao site OFICIAL DO Reggaeton Brasileiro, deixe seu comentário e sua opinião, compartilhe com seus amigos e fique sempre ligado nas novidades. Obrigado por ler mais uma postagem de nosso site!


ATENÇÃO - REGRAS DE COMENTÁRIOS

Não escreva nada agressivo, racista, ou pejorativo, tais comentários serão apagados.

Evite comentários ANÔNIMOS, se identifique ao menos com um nome. Pra isso basta escolher Comentar como: Nome/URL Se possível deixe em URL seu link para contato.